Sobre os noivos

Como é bom recordar! Conheça os detalhes da nossa caminhada até esse grande sonho do nosso casamento.

Apesar da vida ter nos colocado em lugares incomuns em dias incomuns, confesso que mal me lembro da noite em que fomos apresentados, afinal era um sábado de carnaval e nossas cabeças estavam bem turbulentas, a noite foi tão desinteressante que nem quis voltar novamente para cidade de Caxambu... Ah Caxambu, mal sabia que ela me preparava uma noite mexicana, no delicioso restaurante Coreto, que a convite da prima Amanda, fui “reapresentada” ao Adolfo e apesar de estarmos sentados em pontos opostos de uma mesa relativamente grande, lembro dele me dirigir diversas perguntas. Nessa mesma noite, ao irmos embora, minha amiga Jucielle, disse: “achei que o Adolfo faz o seu estilo” e olha que nem havia me dado conta.

Daí surgiu convite de amizade no facebook, perguntas esporádicas e aparentemente desinteressadas... Até que o Sérgio resolve comemorar seu aniversário e nos convida. Mesmo animada com a festa, no dia, por um outro compromisso, desisti de ir e por insistência de um amigo eis que estou eu lá em Caxambu, no aniversário do Sérgio. Lembro-me de estar conversando com a Amanda quando o Adolfo chegou, e dela dizendo: “ele está afim de você”. Talvez a noite não fosse a mais apropriada afinal boa parte da minha família estava lá e não queria sair beijando um “recém conhecido” na frente de todos... E não é que foi isso que aconteceu, rsrs... Após um bom tempo de conversa, sentindo aquele perfume irresistível, me dei conta de tudo que havia acontecido, quando estava indo embora e minha irmã Tati, me chamando atenção.

Depois disso tivemos muitos desencontros... até que surge novamente ele, agora na minha terrinha, Cruzília. Noite da famosa festa “Matadô”, muitos amigos para reencontrar e ele lá, a noite toda do meu lado, mas só depois de bastante tempo nos beijamos. Dessa noite em diante os encontros foram quase semanais e no dia 09 de agosto, Adolfo me convidou para vermos a super lua no mirante de Aiuruoca, a tarde estava meio nublada, mas como tudo conspirava a favor, conseguimos ver o pôr do sol e o nascer da incrível super lua e foi assim que aconteceu o pedido de namoro, fiquei surpresa, achei precoce, mas voltei para casa muito feliz.

O tempo foi nos deixando mais apaixonados, nos tornamos mais amigos e começamos a fazer muitos planos... E acredito que assim tenha surgido o pedido de casamento. Aconteceu de frente o mar, após um dia meio turbulento, mas com um final de tarde delicioso, foi tão inesperado que tive que pedir para o Adolfo repetir tudo que havia dito, rsrsrs... Foi um momento muito feliz da minha vida!

E agora estamos aqui, curtindo mais uma fase de nosso relacionamento, preparando com muito carinho cada detalhe do nosso casamento, relembrando histórias e fazendo muitos planos para nossas vidas.

Uma das coisas que mais gosto é ouvir ele dizer que lá naquela noite do aniversário do Sérgio, ele se arrumou pra mim, ele saiu de casa para me ver. Te agradeço meu amor, por ter me escolhido, por ter sido tão paciente (e ainda ser), por dividir comigo tantas viagens, tantas risadas, tantos amigos, uma família maravilhosa e por continuar se arrumando para mim todos os dias. Não sei mais viver sem você.

Por Thaís

 

 

 

Como foi dito pela Thaís, nossos primeiros encontros não foram tão marcantes e acredito que isso seja obra do destino, que nos reservou o momento certo para a aproximação. Depois do jantar mexicano no Coreto e termos nos conhecido de fato, comecei a investir e de alguma forma já sabia que a Thaís era a mulher da minha vida. Entre encontros e desencontros, algumas mensagens no facebook, que segundo ela, seriam por amizade. Até que no aniversário do Sérgio tive a certeza de que iríamos no encontrar, e de fato me arrumei pensando nela.

Aquela noite, dia de Santo Antônio, foi realmente marcante porque além de ter sentido seu cheiro, beijado sua boca e tocado sua pele pela primeira vez, acabei conhecendo boa parte de sua família. Mas, confesso que por alguns momentos parecia que só estávamos nós naquela casa. Acabei ficando sem bateria no celular e não peguei seu número, mas marcamos um encontro para o dia seguinte, na festa da escola que trabalho e que suas sobrinhas estariam dançando. Foi o primeiro bolo! Hehehe

Por falar em telefone, essa foi mais uma de minhas lutas. Depois de muita insistência em consegui-lo através da internet e de uns 10 dias de espera depois de enviar a mensagem o pedindo, ela me respondeu perguntando se preferia OI ou TIM. Heheheh

Cheguei a pensar que ela não queria nada comigo e que foi apenas uma noite, mas resolvi mudar de estratégia e fui para a festa do “Matadô” em Cruzília sozinho e sem avisá-la. Foi ai que ficamos mais uma vez, nosso relacionamento engrenou e os encontros se tornaram semanais.

Em um passeio por Aiuruoca, lugar lindo que tanto nos marcou e que escolhemos para dizer o SIM de nossas vidas, diante de um entardecer inesquecível, veio o pedido de namoro. Tinha certeza que queria a Thaís ao meu lado e foi um dia marcante em nossa história.

Outro episódio relevante foi o nosso cruzeiro, primeira viagem a dois. A convidei e ela meio que sem pensar acabou topando, mas o nosso namoro estava começando e ela ainda tinha o hábito de fazer viagens anuais com as amigas. Me lembro bem que o dia que fui me despedir para a sua “última” viagem com a galera, me disse que esteve pensando bem e que não poderia ir mais ao cruzeiro. Foi quando disse: “comprei nossas passagens noite passada”. Pronto...a viagem nos uniu, o amor e a amizade se fortaleceram e já era um indício de que aquela seria a primeira lua de mel de muitas.

A viagem foi inesquecível e se tornaram frequentes, com passeios curtos ou de vários dias. Nesse momento a família da Thaís, que hoje considero minha família também, já tinha me acolhido com muito amor e amizade. Além do sogro e sogra que tenho um carinho inestimável, ganhei sobrinhos, cunhadas e muitos amigos em Cruzília, cidade que nasci.

Planejei o noivado para uma data que temos o hábito de viajar e não contei para ninguém. Como a Thaís disse, acabou acontecendo de uma forma inusitada, diante de uma série de imprevistos, mas que numa tarde maravilhosa e inesquecível na praia acabei ouvindo o “sim” que mudou nossas vidas para sempre.

Olhando para trás confesso que esses 3 anos passaram muito rápido. Parece um filme, o mais lindo que já vivi.

Hoje estamos a poucos dias de nosso casamento, preparando tudo com muito carinho, para celebrar o amor e receber amigos e familiares para o dia mais especial de nossas vidas, em um lugar incrível. Agradeço muito por tudo que aconteceu e tem acontecido com a gente, meu amor. Obrigado pela amizade, companheirismo, conselhos, cumplicidade, risadas, viagens, passeios e amor pela minha pessoa. Te amo para sempre!!!!

Por Adolfo